crer ser mais

A Criança em Todos Nós

Roselake Leiros      quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Por Roselake Leiros

 

Nossa criança interior está viva, presente em nossa vida? O sistema interno de uma criança ainda é bem original, livre de bloqueios. Sua vitalidade, disposição, coragem, expressão e movimento deveriam ser IGUAIS em você ainda hoje, afinal você já foi assim um dia.

 

Não existe nada mais belo e natural do que a criança interior de todos nós: Ela é sensível, espontânea, livre, alegre e até selvagem e forte. Tem muita intuição, pois sabe em quem confiar ou não. Gosta de brincar, fazer amigos e de descobertas. Tudo isso é potência e recursos que podem e devem ser alavancados para uma vida adulta feliz e próspera.

 

Mas onde está toda essa maravilha, onde em você ela se perdeu?

 

Pais e educadores nem sempre estão preparados ou têm estrutura para educar (programar) a criança e ao mesmo tempo preservá-la. Assim, à medida que o tempo passa, a criança começa a ter que prestar menos atenção as suas vontades naturais e cada vez mais aos interesses dos adultos. Se não se enquadrar passa a ser punida e/ou rejeitada. Seus “pais”, que são pessoas normais com suas neuras, autodesconhecimento, necessidades e medos, começam a sufocar a energia e os impulsos naturais de sua criança interior. Uns mais contundentes usaram castigos de todas as ordens, outros persuasivos se utilizaram de outros elementos para manipular e programar. Alguns se excederam nos cuidados, enquanto outros negligenciaram ou negaram o seu papel de pais, mas tudo isso foi segundo as suas possibilidades do momento. Cada um faz o melhor que pode. Os pais e o filho quando se percebe “inadequado”, “diferente”, “um estorvo”, decide esconder ou negar o que verdadeiramente pensa e sente e passa a criar um EU ideal para o ambiente. O ato de mentir ou negar a si mesmo passa a ser uma coisa normal, necessária e até desejável, sem a consciência de que está se afastando de suas verdadeiras potencialidades, dos seus recursos naturais, da sua singularidade, da sua luz. E na maioria das vezes segue assim por toda a vida.

 

Você pode achar que isso não é muito importante, “pensa que já passou”, mas a verdade é que você apenas bloqueou tudo isso, aprisionou a sua criança interior no porão da sua alma. Mas ela está viva, querendo se libertar e busca chamar sua atenção. Quando ignoramos os nossos verdadeiros sentimentos e intuições estamos a ignorar a nossa Criança Interior e sua necessidade de expansão. Ela querendo chamar sua atenção passa à condição de sabotadora de seus desejos; e sabe como ninguém como fazer isso.

 

Assim, para ser um adulto que crescer integral e harmoniosamente precisamos tomar consciência do que se passou lá atrás e reconhecer que tivemos sentimentos ruins e que os bloqueamos. Só assim poderemos ser CONSCIENTES, MADUROS, RESPONSÁVEIS e LIVRES para escolher o melhor em cada momento, vivendo com muito mais confiança em lugar das “limitações do passado”. Podemos viver a realidade do nosso “agora” com todas as suas múltiplas possibilidades, na posse de todos os nossos recursos e potenciais, que são abundantes.

 

Vamos lá!! Neste Dia da Criança se dê de presente a ela que há tanto tempo espera por você. Tome-a em seus braços e dê a ela tudo que ficou faltando, reconhecimento o mais verdadeiro amor, carinho, apoio, incentivo, e seja para ela a melhor e a mais segura companhia.

 

É justo e merecido este encontro que vai proporcionar a você uma vida adulta plena, muito mais feliz e saudável, reconhecendo e se surpreendendo a cada dia com a revelação desta presença em você. SUA CRIANÇA INTERIOR livre, trazendo entre outras coisas a sua verdade, espontaneidade, leveza e alegria de viver. Felicidades!!!! 


Comentários